Resumos

O Indivíduo, sua história e a sociedade – Sociologia

O Indivíduo, sua história e a sociedade – Sociologia

 o-indivíduo-sua-história-e-a sociedade-O conceito de indivíduo só ganhou destaque na modernidade. A noção de indivíduo nunca esteve tão presente como nos dias de hoje.

Tal ideia era quase que ignorada nas sociedades mais antigas. A importância de um indivíduo estava inserida no grupo a que pertencia, e não isoladamente como nota-se atualmente. Esse grupo podia ser a família, Estado, clã, etc.

Com o advento da Reforma Protestante, no século XVI, a ideia de indivíduo ganhou forma, pois esse movimento religioso definia o ser humano como um ser criado à imagem e semelhança de Deus. Isso significava que o ser humano, individualmente, passava a ter “poder”.

No século XVIII, com o desenvolvimento do capitalismo e dos ideais liberais, a ideia de indivíduo e individualismo firmou-se, pois colocava a felicidade material humana no centro das atenções. No século seguinte essa visão estava estabelecida, e a sociedade capitalista, consolidada.

La Liberté guidant le peuple (A liberdade guiando o povo) – Eugène Delacroix, 1830

A obra apresenta ideais liberais.

Nossas escolhas, seus limites e repercussões

Todos ao nascerem, já encontram normas, valores, costumes e uma forma de produção de vida material que seguem determinados parâmetros. Muitas vezes, não há como inferir e nem fugir dessas regras estabelecidas.

A vida em sociedade só é possível porque todas as pessoas estão subordinadas a falarem a mesma língua, são julgadas pelas mesmas leis e usam a mesma moeda. Além disso, compartilham de um passado histórico em comum e apresentam hábitos culturais iguais. Tudo isso dá unidade e sentido para as pessoas permanecerem unidas, vivendo em grupo.

É fundamental entender que o indivíduo e a sociedade não são elementos distintos, e sim, elementos interligados. Cada pessoa pode se comportar de determinada maneira diante da realidade social. Algumas pessoas podem reagir e lutar, ao passo que outras se acomodam às circunstâncias. Se as circunstâncias formam os indivíduos, estes também criam as circunstâncias.

O indivíduo está condicionado por decisões e escolhas, que ocorreram fora de seu alcance, em outros níveis da sociedade. Um exemplo disso são as eleições. O brasileiro vota em alguém escolhido pelo partido, ou seja, não temos a total liberdade de escolher em quem votar. Entretanto, as decisões que a pessoa toma a conduzem a diferentes direções. Seja qual for, a direção seguida sempre será resultado das decisões do indivíduo.

De acordo com Norbert Elias, sociólogo alemão, a sociedade não é um baile à fantasia, em que cada um pode mudar a máscara ou fantasia a qualquer momento. Desde o nascimento, estamos presos às relações que foram estabelecidas antes de nós e que existem e se estruturam durante nossa vida.

o-indivíduo-sua-história-e-a sociedade-norbert-elias-1

Norbert Elias (1897-1990)

Das questões individuais às questões sociais

Questões sociais são os problemas que não fazem parte de um indivíduo. Problemas que estão ligados à uma estrutura de uma ou várias sociedades, afetando diversos indivíduos e grupos ou classes sociais. Um exemplo de questão social é o desemprego, que afeta milhões de pessoas e diferentes grupos sociais.

o-indivíduo-sua-história-e-a sociedade-1O sociólogo estadunidense C.Wright Mills (1915-1962) apresentou um bom exemplo sobre o tema. Mills escreveu o livro A imaginação sociológica, no qual considera que, se numa cidade de 100 mil habitantes poucos indivíduos estão sem trabalho, há um problema pessoal. Entretanto, se em um país com 50 milhões de trabalhadores, 5 milhões não encontram emprego, a questão passa a ser social e não pode ser resolvida como um problema individual. Nesse caso, a busca de soluções passa por uma análise mais profunda da estrutura política e econômica dessa sociedade.

Situações como a crise econômica de 1929 e a chamada Crise do Petróleo, em 1973 são exemplos de situações que afetaram inúmeros indivíduos de diversos países. No entanto, é importante destacar que, tanto em 1929 como em 1973, os eventos mencionados foram resultados de uma configuração social criada pelas decisões de algumas pessoas, que provocaram situações que foram muito além de suas expectativas.

Assim, tomar decisão é algo individual e social ao mesmo tempo, sendo impossível separar essas esferas.

Crise de 1929

Fonte – Tomazi, Nelson Dacio. Sociologia para o ensino médio – 2 e.d. – Saraiva, 2010.

Assuntos do Artigo:
  • o indivíduo sua história e a sociedade
  • individuo resumo
  • O indivíduos sua história e a sociologia

Comente Via FaceBook

Comentários


Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.