Música

Amplificador para guitarra – Quando Surgiu e Dicas na Hora de Comprar

O amplificador para guitarra é sem dúvida um dos maiores (se não o maior) determinante da plasticidade sonora do guitarrista. Basta reparar na variedade de escolhas e guitarristas que personalizam o seu timbre com os mais variados tipos buscando criar características marcantes que definam a personalidade musical.

Segue então algum breve conhecimento sobre amplificador para guitarra e algumas dicas que ajudem você a definir o que fazer para atingir o timbre imaginado.

amplificador-para-guitarra-como-comprar

Surgimento amplificador para guitarra

O amplificador para guitarra surgiu nos anos 50 e era uma espécie de cabeçote valvulado com uma caixa acoplada. Cerca de 20 anos mais ou menos no início da década de 70, surge a tecnologia “solid state”, que era mais barata por substituír válvulas por transistores. Já na década de 80 surgem os “valvestates”, talvez o mais usados pelos grandes artistas, diga-se de passagem. Os valvestates consistem em ter uma única válvula trabalhando no pré AMP e o resto transistorizados, portanto oferecem boa dinamicidade e bons timbres. Tal tecnologia foi patenteada pela Marshall, pioneira no mercado de amplificadores.

Escolher amplificador para guitarra

Para escolher um amplificador para guitarra, primeiro devemos imaginar para qual situação ele será usado, pois situações diferentes requerem um nível X ou Y de potência. Se for para estudo, é bacana que tenha um entre 5w e 60w, pois caso ele possua maior potência, exigirá também uma maior intensidade sonora (volume) para alcançar sua “tessitura” potencial. Para este intervalo de potência é recomendado os amplificadores transistorizados ou os valvestates. Os valvestates são mais encorpados e orgânicos mesmo que sejam de pouca potência.

Dicas de uso do amplificador para guitarra

Caso queira um amplificador para ensaios ou pequenas apresentações, são recomendados os que oferecem de 60w até 150w~200w. Aqui pode ser qualquer um dos três tipos, apesar de existir grande preferência pelos valvulados ou valvestates, variando de acordo com o estilo do guitarrista. Amplificadores para grandes apresentações também podem estar nesse intervalo de potência para maior, já que provavelmente será microfonado. Vale ressaltar que potência não é tudo, e marca também não, o músico original sempre analisa os recursos oferecidos pelo amplificador, como por exemplo, a modulação e os alto-falantes. Portanto experimente, diversifique e busque por sons que agradam e te respeitam, pois seu timbre deve ser como sua voz, ou seja, única.

Escreva seu comentário ou dúvida sobre amplificador para guitarra.

Assuntos do Artigo:
  • allinurl: A Era do Gelo 4: Deriva Continental
  • allinurl: Sonhos no Gelo

Comente Via FaceBook

Comentários


Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.